26/09/2019 às 11h57min - Atualizada em 26/09/2019 às 11h57min

Obra onde pedreiro morreu soterrado em Jundiaí é clandestina, diz prefeitura

Em nota, órgão informou que não há processo protocolado solicitando uma autorização para a obra. José Roberto Cândido, de 61 anos, foi soterrado por seis metros de terra e não resistiu; outro pedreiro ficou ferido.

G1
A obra onde um pedreiro morreu soterrado na manhã de terça-feira (24) após um desabamento é considerada clandestina, segundo a Prefeitura de Jundiaí (SP).

Em nota, o órgão informou que "não foi localizado nenhum processo protocolado na prefeitura solicitando a autorização para a obra, sendo a mesma, portanto, considerada clandestina". Ainda, reforçou que irá notificar os proprietários do imóvel.

O acidente aconteceu quando os padreiros cavavam o local para a construção de um muro de arrimo. Segundo o Corpo de Bombeiros, um deslizamento de terra atingiu João Bosco da Silva, de 68 anos, e José Roberto Candido, de 61.

Obra onde pedreiro morreu soterrado em Jundiaí é clandestina, diz prefeitura

Segundo os colegas que ajudaram no salvamento, João Bosco ficou encoberto de terra até o pescoço.

Ele foi socorrido com ferimentos, levado ao Hospital São Vicente de Paulo e liberado na tarde desta terça. Já José Roberto ficou completamente encoberto pela terra.

A equipe de resgate estima que cerca de seis metros de terra desabou sobre as vítimas. Os bombeiros levaram cerca de duas horas para conseguir remover a terra e encontrar a vítima. José Roberto foi encontrado sem vida.

Segundo os colegas das vítimas, uma retroescavadeira esteve no local nesta segunda-feira (23) e retirou terra que estava perto de um muro de outro imóvel que fica em um terreno elevado.

A Polícia Civil foi acionada e vai investigar o acidente. O local foi interditado pela Defesa Civil.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »