08/01/2020 às 18h06min - Atualizada em 08/01/2020 às 18h06min

Polícia pede quebra de sigilo do GPS de viatura após sumiço de jovem em suposta abordagem da PM

Carlos Eduardo dos Santos, de 20 anos, foi visto pela última vez no dia 27 de dezembro, em um bar de Jundiaí. Segundo o delegado, moradores ficaram em silêncio sobre o caso.

G1
A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí (SP) pediu a quebra do sigilo do GPS da viatura dos policiais militares que patrulhavam a área no bairro São Camilo onde um jovem de 20 anos desapareceu depois de ser supostamente abordado.

De acordo com o delegado Josias Guimarães, da DIG, algumas pessoas do bairro foram intimadas a depôr sobre o caso e alegam que não têm nenhuma informação. Os PMs foram identificados e remanejados.

"Dizem que ninguém viu nada, que não vão falar ou não viu direito. A Corregedoria da Polícia Militar está nos ajudando, também cedendo informação, mas também precisamos de denúncias, da colaboração das pessoas", disse ao G1.

Segundo o delegado, a investigação recebeu cerca de cinco trotes que atrapalharam o trabalho da polícia, que apontou locais em que o jovem estaria.

Caso
O rapaz foi visto pela última vez no dia 27 de dezembro, em um bar no bairro. O pai de Carlos Eduardo dos Santos contou à polícia que moradores viram o jovem sendo abordado por homens que seriam policiais militares.

A Corregedoria da PM também abriu um inquérito para investigar a suposta participação desses policiais no desaparecimento.

Testemunhas e familiares do jovem foram ouvidos e o desaparecido está sendo procurado. A Polícia Civil também pediu a quebra do sigilo telefônico do jovem.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »