03/09/2020 às 08h45min - Atualizada em 03/09/2020 às 08h45min

PM captura suspeitos com bicicleta emprestada

Ação é um dos muitos atos de heroísmo protagonizados por policiais militares, diariamente, em São Paulo

SSP
Todos os dias, diversas ações de policiais militares circulam com destaque na imprensa e nas redes sociais mostrando o trabalho das mulheres e homens que representam a força pública de segurança paulista. De forma aleatória e imprevisível, são compartilhadas e publicadas imagens e histórias de partos, salvamentos de bebês engasgados, combates a incêndios, apreensões de drogas, prisões e perseguições, entre outras ocorrências impactantes em que são revelados um pouco do trabalho e as identidades de autênticos heróis formados em nossa sociedade. Muitos desses registros da rotina policial até lembram cenas do cinema, mas são produzidos por personagens reais, sem efeitos especiais ou dublês. 
 
A cada dia também surgem vários heróis novos, protagonistas de situações inusitadas e arriscadas, inerentes à profissão de agente da lei. E na PM de São Paulo ainda existem aqueles mais conhecidos, que se tornam símbolos da bravura e da determinação características da instituição e de seus integrantes em todo o estado. 
 
O cabo David Ricardo da Silva Beltran, atualmente no Setor de Busca e Apreensão do CPTran (Comando de Policiamento de Trânsito), é um exemplo. O CB Beltran já apareceu na imprensa e canais de internet em vídeos de perseguição nos tempos em que era da Rocam. E no último dia 20 de agosto o policial foi parar no noticiário novamente após pegar uma bicicleta emprestada para capturar criminosos no centro da Capital.
 
A situação inusitada aconteceu após acompanhamento a um veículo suspeito no bairro da Liberdade. O carro, com três ocupantes, fugiu da abordagem por alguns quilômetros até colidir com outro veículo. O impacto foi leve, mas bloqueou a passagem da viatura e os suspeitos fugiram a pé.
 
Quando conseguiu sair do carro, o CB Beltran pediu a bicicleta de uma pessoa que passava pelo local e continuou a perseguição por cerca de 400 metros, até alcançar e prender os três suspeitos com a ajuda de seu parceiro e outros policiais que já chegavam para apoiá-los. Quando o trabalho estava finalizado, Beltran voltou para devolver a bicicleta ao proprietário, que comemorou a captura. “Gosto muito da minha profissão e me divirto com o que faço. Por isso incentivo os jovens a serem policiais”, revela o PM.
 
Sobre a ocorrência, Beltran conta que essa foi a segunda vez em que pegou uma bicicleta emprestada para capturar um fugitivo. Na anterior, entretanto, ele não conseguiu alcançar o criminoso, mas a atitude mostra o preparo do agente para se adaptar à situação com o intuito de cumprir sua missão. “Na hora, só passa na cabeça pegar o ladrão com segurança. Se eu utilizar bem os meios disponíveis, tenho mais chance de sucesso”, reforça o CB Beltran.
 
Beltran também faz questão de ressaltar a satisfação que envolve o policiais militares nos atendimentos feitos diariamente em todo o estado.“É muito gratificante ver um caso resolvido dessa forma, sem feridos, e nosso trabalho sendo reconhecido pelas pessoas.”
 
Assim como acontece com milhares de policiais em São Paulo, o CB Beltran cultiva dentro de casa essa alegria pela profissão e o orgulho em servir a sociedade em uma instituição como a PM. Sua esposa também é policial militar e ele faz questão de dividir com os filhos algumas das situações que vivencia no dia a dia. “Meus filhos vibram com algumas histórias”, confirma.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »